Pró Saber 30 Anos

notícias

voltar

Pró-Saber participa do encontro internacional Educação 360

25/9/2017

O Brasil registra picos de reprovação e evasão em momentos chave da vida escolar:  alfabetização, 6º ano e no acesso ao Ensino Médio.  Para discutir essa realidade e mostrar experiências bem sucedidas para enfrenta-la, o Educação 360 (https://www.facebook.com/educacao360/), evento internacional organizado pelos jornais O Globo e Extra, reservou a mesa “Transições”, na tarde da sexta-feira 22 de setembro. A mesa teve participação da professora Stela Maris Vaucher Farias, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, do presidente da Fundação Telefônica Vivo, Américo Mattar, da equipe da Escola Municipal Alcino Francisco da Silva, de Teresópolis, e da diretora fundadora do Pró-Saber, Maria Cecilia Almeida e Silva. As experiências relatadas foram comentadas por Anna Penido, diretora-executiva da Fundação Inspirare. A mediação foi da jornalista Giuliana Toledo, editora-chefe da revista Galileu.

Cecilia enfatizou a importância da Educação Infantil para permitir que milhões de crianças brasileiras alcancem o desenvolvimento adequado para a alfabetização e todo o resto da vida escolar. E relatou a experiência do Pró-Saber na formação de professores para esse segmento, com ênfase em Arte e Filosofia e no desenvolvimento do espírito crítico. Segundo Cecilia, a garantia de acesso à Educação Infantil de qualidade é um passo fundamental para encontrar saídas para o drama da educação brasileira.

Stela Maris relatou o trabalho realizado em escolas públicas estaduais do Rio Grande  do Sul  para permitir o acesso ao Ensino Médio de jovens de 15 a 17 anos que ainda não conseguiram concluir o Ensino Fundamental. Batizado de “Trajetórias Criativas”, o programa começou em 2012 e atualmente mantém parcerias com instituições federais de Alagoas, Maranhão e Pernambuco, buscando evitar que esses jovens – mais de quatro milhões em todo o Brasil – desistam de estudar. Américo Mattar apresentou o levantamento mundial de experiências inovadoras em 50 escolas de 20 países, feito pelo educador espanhol Alfredo Hernando Calvo e editado no livro “Viagem à escola do Século XXI”. A equipe da escola Alcino Francisco da Silva, liderada pela diretora Paloma de Souza, contou sobre a grande mudança o que está em curso no colégio desde 2011, quando a diretoria passou a ser eleita pela comunidade escolar e foi  implantada uma nova proposta pedagógica, baseada em projetos.

O Educação 360 está em sua quarta edição. Este ano, teve entre os convidados o filósofo francês Gilles Lipovetsky, que defendeu a educação global como saída para os desafios do século XXI. “O conhecimento técnico é necessário, mas devemos formar seres humanos, e não somente "pessoas úteis". Precisamos de uma educação que leve em conta o homem em sua globalidade, como um cidadão, e não o veja apenas como produtor e trabalhador. Para isso, educação não pode ser tratada como luxo. É uma exigência frente aos desafios do século XXI”, disse.


Comentários

Uaal! Agência web