voltar

Show no Dia da Independência homenageou o pai da Bossa Nova como símbolo do que o Brasil tem de melhor

6/9/2019

O cantor e compositor Billynho Blanco abriu com "Aquarela do Brasil" a apresentação "“Os abraços hão de ser milhões de abraços”, no sábado 7 de setembro, dia da Independência do Brasil, com repertório dedicado exclusivamente a canções eternizadas na voz de João Gilberto. Foi uma noite especial, com direito a lua depois de uma semana chuvosa, e uma plateia de cerca de 150 pessoas que ouviram atentas e cantaram junto com Billynho canções como Marina (Dorival Caymmi), Esperança Perdida (Tom Jobim e Billy Blanco), Wave (Tom Jobim) e, claro “Chega de Saudade”, também de Tom, que inspirou o nome do show.

Comentários